sábado, 6 de novembro de 2010

Um pouquinho de mim...

Quando eu tinha uns 4 a 5 anos de idade, minha mãe tornou-se evangélica e desde então passei a ir com ela à igreja.
Eu não gostava de ir porque eu não entendia nada do que acontecia nas reuniões. Tinha a Escolinha Bíblica, mas como eu era muito tímida e tinha dificuldade de me enturmar, eu nunca frequentava.
Os anos foram passando, fui crescendo e quando cheguei aos 9 anos muitas vezes ia emburrada pra igreja, pois minha mãe me obrigava a ir com ela.
Eu era uma garota muito tímida, cheia de complexos, me achava feia, tinha vergonha de falar em público e andava sempre de cabeça baixa. Acho que por isso até hoje sofro um pouco pra corrigir minha postura...rsrs
Na escola, quase não tinha amizade com ninguém, sempre fui muito estudiosa, sempre com as melhores notas e isso até me ajudava a atrair colegas que sempre precisavam de ajuda pra conseguir nota.
Como não tinha jeito de deixar de ir à igreja, pois minha mãe não deixava, resolvi começar a prestar mais atenção no que realmente acontecia lá.
Comecei a ouvir, entender e colocar em prática o que era ensinado pelo pastor através da Bíblia.
Confesso que muitas vezes na hora das orações, eu sentava no banco, enconstava a cabeça entre os braços e....dormia...acordava quando o pastor falava amém...meu Deus!
Mas, chegou o dia, que marcaria a partir de então, uma nova história na minha vida. O dia em que eu realmente pude receber a presença de Deus, o  dia em que eu o encontrei. Algo grandioso e inexplicável aconteceu comigo naquele domingo de manhã. Eu passei a ter a alegria, o conforto e a paz que eu nunca tinha experimentado. Posso afirmar com toda certeza, que pra mim foi o dia mais feliz da minha vida.
Passei a andar confiante, tive coragem pra enfrentar meus medos, meus complexos. Passei a me sentir útil pois por onde eu ia, queria falar e mostrar esse Deus que eu tinha conhecido.
Eu era muito novinha ainda, tinha uns 12 anos, mas dentro de mim havia o respeito e responsabilidade em me manter firme no propósito de andar de acordo com o que eu estava aprendendo.
Hoje, não sou uma pessoa que vive com a bíblia embaixo do braço, nem a conheço tão profundamente assim, pois nem nunca a li completamente. Mas, ao invés de usar somente palavras, procuro mostrar com atitudes a minha fé e meu compromisso com Deus.
Há quem diga que tive sorte por ter encontrado no meu primeiro namorado o meu marido, por ter constiuído minha família há quase 10 anos, por estar conseguindo conquistar meus objetivos.
Mas, no lugar de esperar pela sorte, dou preferência a entregar e confiar tudo nas mãos do meu verdadeiro amigo e Pai que me aconselha todos os dias.

"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele." Provérbios 22:6

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário! Volte sempre!